Please reload

Posts Recentes

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Posts Em Destaque

Caminhos para combater o envelhecimento da pele

May 20, 2019

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ao longo dos anos, nosso corpo passa por alterações metabólicas e hormonais que resultam em um processo conhecido como envelhecimento. Com a pele, nosso maior órgão do corpo, não é diferente: envelhece, ou seja, tem efeitos degenerativos semelhantes aos observados em outros órgãos. Esse processo está associado à perda de tecido fibroso, à menor taxa de renovação celular, à redução da rede vascular e glandular e ao comprometimento da função da barreira cutânea. Todas essas mudanças são determinadas geneticamente, mas podem ser aceleradas por fatores relacionados aos hábitos alimentares e estilo de vida.

 

 

 

Fotoproteção

 

A exposição à radiação ultravioleta é o principal fator ambiental relacionado ao envelhecimento precoce da pele. A radiação ultravioleta pode causar queimaduras, fotoenvelhecimento e aparecimento de neoplasias da pele. Os raios ultravioleta (UV) alteram o DNA mitocondrial e o núcleo celular dos queratinócitos e fibroblastos, causando alterações moleculares que destroem o colágeno, a principal proteína dérmica responsável pela estrutura de suporte da pele, levando, por exemplo, ao afinamento da pele e formação de rugas. Os raios ultravioleta também estão associados ao aumento de radicais livres, que danificam importantes estruturas da pele, como fibras colágenas e elásticas, membranas celulares e segmentos de DNA, desempenhando um papel importante no envelhecimento.

A exposição à radiação ultravioleta é o principal fator ambiental relacionado ao envelhecimento prematuro da pele. A radiação ultravioleta pode causar queimaduras, fotoenvelhecimento e aparecimento de neoplasias da pele. Os raios ultravioleta (UV) alteram o DNA mitocondrial e o núcleo celular dos queratinócitos e fibroblastos, causando alterações moleculares que destroem o colágeno, a principal proteína dérmica responsável pela estrutura de suporte da pele, levando, por exemplo, ao afinamento da pele e formação de rugas. Os raios ultravioleta também estão associados ao aumento de radicais livres, que danificam estruturas importantes da pele, como fibras colágenas e elásticas, membranas celulares e segmentos de DNA, desempenhando um papel importante no envelhecimento.

 

Vitamina C

 

A vitamina C é um cofator para duas enzimas essenciais na biossíntese de colágeno: lisil hidroxilase e prolil hidroxilase. É muito importante mencionar que, além de atuar como um cofator importante para essas enzimas, a vitamina C também regula a síntese do colágeno tipo I e III (os principais tipos de colágeno da pele) diretamente pelos fibroblastos dérmicos, independentemente da idade da pessoa. Um estudo realizado por pesquisadores do Duke University Medical Center, nos Estados Unidos, mostrou que, embora a capacidade proliferativa e a síntese de colágeno sejam dependentes da idade (diminuição com a idade), o ácido ascórbico é capaz de estimular a proliferação celular e a síntese de colágeno por fibroblastos dérmicos independentemente da idade do paciente. Em outras palavras, este estudo demonstrou que a vitamina C é capaz de aumentar a síntese de colágeno de fibroblastos dérmicos em idosos em níveis semelhantes aos das células recém-nascidas

 

A vitamina C tópica promove um efeito de redução de manchas, reduzindo a formação de melanina (pigmento da pele escura). Um estudo publicado no International Journal of Dermatology mostrou que 5% de vitamina C era capaz de aliviar manchas de melasma após 4 meses. É interessante destacar que as análises colorimétricas (que medem a intensidade da cor da mancha) não mostraram diferenças significativas entre a vitamina C a 5% e a hidroquinona a 4%

 

 

Retinol

 

Outras características da pele envelhecida são as alterações na matriz extracelular resultantes da ativação das metaloproteinases (MMPs), enzimas relacionadas à redução da síntese de colágeno e outros componentes da derme. Assim, a vitamina A (retinol) e seus derivados, chamados retinóides tópicos, são aliados na luta eficaz contra o envelhecimento da pele, pois são capazes de inibir a expressão de MMPs e estimular a síntese de colágeno. [3] No entanto, alguns retinóides tópicos, como o ácido retinóico, apresentam eventos adversos, como descamação, eritema, secura, queimação e coceira. Esses eventos adversos são irritantes para a pele e podem levar a um grau de inflamação da pele que agrava o processo de envelhecimento da pele, em vez de agir como antienvelhecimento.

 

As formas retinol e retinaldeído são as mais aconselhadas para tratamento da pele fotodanificada ou envelhecida, com ações semelhantes às do ácido retinóico, mas com menor efeito irritante. Essas substâncias melhoram a pigmentação da pele, estimulam a renovação celular, promovem a síntese de colágeno e também aumentam a hidratação cutânea

 

 

Ácido Hialurônico

 

 

Manter a pele hidratada ajuda a prevenir o envelhecimento da pele. A pele saudável e jovem é hidratada, pois possui uma barreira cutânea reforçada (que evita a perda de água através da pele - perda transepidérmica de água) e contém uma grande quantidade de ácido hialurônico na derme (molécula que mantém uma quantidade adequada de água na pele). derme, hidratando a pele). A capacidade de retenção de água do ácido hialurônico é tão grande que apenas 1 grama é capaz de reter cerca de 6 litros de água. No entanto, a concentração de ácido hialurônico na pele tende a diminuir com a idade, o que resulta em diminuição da hidratação local e tendência a formar rugas. À medida que envelhecemos, há uma redução na quantidade de ácido hialurônico e sua formação (biossíntese) [6], além de prejudicar a função de barreira da pele, o que favorece a desidratação cutânea.

 

Para evitar a perda de água transepidermal utilize os ácidos hialurônicos de alto peso molecular, pois estes formam uma camada protetora na pele, hidratando a epiderme. É importante lembrar que essa hidratação é mais facilmente percebida pelo consumidor do que a hidratação da derme, pois é sentida ao toque e visualmente pelo efeito hidratante no estrato córneo.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags
Please reload

Arquivo
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square